MUSICA INTEGRATIVA por Daniel Ramam

MUSICA INTEGRATIVA por Daniel Ramam

 

Foto_DanielO QUE É

Música Integrativa é fruto das experiências de Daniel Ramam na Música Orgânica e na Yoga do Som. A Música Orgânica, abordagem artístico-terapêutica idealizada por Ricardo Oliveira, maestro pernambucano residente no Estado do Rio, promove a integração dos fundamentos da música através do Corpo (Ritmo), da Voz (Melodia) e dos Movimentos (Harmonia). Já a Yoga do Som é um termo genérico para milenares

abordagens pesquisadas por Ramam de diferentes tradições como a indiana Nada Yoga (Bihar School of Yoga), as tradições indígenas (Kaká Werá) e francesa (Gui Lussier). Além disso, com o toque de instrumentos étnicos ancestrais, Ramam oferece e integra a este trabalho experiências de profundo relaxamento e conexão interna através de Banhos Sonoros. Os Encontros de Música Integrativa oferecem uma oportunidade rica para vivenciarmos o que ele chama de “A Arte de Viver a Sinfonia do Universo”.

 

CONTEXTUALIZAÇÃO

No mundo de hoje a capacidade de ir além dos sentidos físicos, da interpretação, está soterrada nos escombros da vontade mais genuína do Ser, bombardeada pelas ofertas sensuais de satisfação de todos os tipos de prazeres. Nessa sociedade que valoriza o “ter” em detrimento do “ser”, as pessoas abandonaram o “como” qualitativo dos valores em prol do “como” quantitativo dos sabores. E entorpecidas pelos desejos de alcançar suas metas e fins, desviaram-se do Caminho do Meio, e da importância do modo como levam cada dia de suas vidas. Esses elevados níveis de interferência vibratória do modo de organização capitalista que ainda impera acabam por reforçar escolhas egoístas e atitudes individualistas nos cidadãos, num tempo em que se ouve cada vez menos o outro e a si mesmo, e que diversos distúrbios orgânicos e psíquicos já são associados aos estilos de vida que se adota. Já nas sociedades tribais em geral, por estarem ainda imersas no manancial vívido da Natureza, esse contato e relacionamento com os sons e estímulos sensoriais se dá

em um nível muito mais sofisticado e consciente. É com o resgate desse estado de consciência que Ramam se propõe trabalhar através do Som, da Música e do Movimento.

 

OBJETIVOS

Um dos principais pilares desses encontros é a integração da capacidade de Escuta Ativa, de saber filtrar e interpretar nosso meio circundante. Escutar é bem diferente de ouvir. Ouvir é uma atitude passiva e autônoma de receber os sons, decodificar no cérebro as vibrações traduzidas vindas pelo ar através dos canais auditivos. A escuta é uma atitude ativa de perceber a informação recebida, é debulhar os sons em significados e olhar o mundo a partir do universo interior de sensações, sentimentos,

pensamentos e intuições. Nestes encontros trabalha-se para expandir a capacidade de escuta empática entre os seus participantes, visando que a harmonia nos relacionamentos interpessoais extrapolem os encontros e permeiem vidas de maneiras inspiradoras, impulsionando dessa maneira a força interna necessária para a transformação que a sociedade tanto busca, que só pode começar dentro de cada indivíduo.

 Objetivo Geral

Oferecer propostas de instrumentalização do Ser para os participantes, tanto nas dimensões internas de autodesenvolvimento e inteireza, quanto nas dimensões externas de aprimoramento da comunicação e integração social.

 Objetivos Específicos

– Construir um ambiente de confiança, escuta, entrega e acolhimento, para os encontros.

– Promover atividades de afinação voltadas para as funções corporais e

mentais dos participantes através de rodas de partilhas de experiências,

aquecimentos com práticas de alongamentos, respiração, escuta, canto, ritmo e movimento.

– Vivenciar e resgatar na vida dos participantes a magia da criação musical

através dos Acordes Livres, das Mandalas Musicais e das Músicas de Raízes.

 

METODOLOGIA

  • Afinação da mente (roda de partilha inicial);
  • Afinação do corpo (práticas de alongamento, escuta, voz, ritmo e movimento);
  • Acorde livre (prática de improvisação);
  • Mandalas musicais;
  • Músicas de raízes (repertório orgânico);
  • MeditaSom com Banho Sonoro;
  • Círculo de fechamento.

 PÚBLICO

Crianças a partir de 9 anos, jovens e idosos, artistas, pais, educadores, antropólogos, e aprendizes dos novos paradigmas.

 Sobre o educador

Daniel Ramam é multi-instrumentista autodidata, terapeuta do som pelo Método Peter Hess de Massagem Sonora, facilitador de Música Integrativa, e cocriador de Círculos de Canções.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *